Opinião

Manifestações podem mudar o Brasil

Milhares de moradores da Ilha do Governador compareceram as manifestações de segunda e quinta desta semana, no Centro da cidade. O protesto contagiou a população brasileira e se espalhou rapidamente por quase todos os estados. O movimento é forte e tem como pano de fundo a indignação do povo contra a corrupção, a qualidade e preço dos transportes entre outras injustiças que têm sacrificado os brasileiros.

Opinião - 21/06/2013 - Edição nº 1629

Opinião

O Colégio Paranapuã não é só um orgulho para seus donos, alunos, professores e funcionários. Depois de 37 anos de fundação, o Colégio Paranapuã criado pelo professor de português, Edgard Pereira Junior se transformou definitivamente na mais conceituada instituição de ensino da Ilha do Governador. E isso é motivo de orgulho para todos nós que vivemos na região. Fatos garantem e sustentam essa invejável posição de destaque no cenário da cidade. Sejam os excelentes resultados dos alunos nas provas para acesso às universidades ou aos cursos técnicos e militares. Ou, pelas manifestações de instituições conceituadas, como a enviada em abril pelo ITA – Instituto Tecnológico da Aeronáutica – um dos mais rigorosos centros de avaliação de inteligências do país - cumprimentando o colégio pelo alto padrão de ensino, constatado pela aprovação, no início de 2012, de mais um grupo de alunos cuja formação foi no Colégio Paranapuã.

Opinião - 15/06/2012 - Edição nº 1576

Opinião

Tenho repetido diversas vezes e estou convencido que a Ilha do Governador é uma das regiões mais promissoras para o desenvolvimento na cidade considerando principalmente dois fatores: sua condição de Ilha e por estar localizada no núcleo da cidade. Isso proporciona alternativas diferentes das outras regiões, como por exemplo, a possibilidade do transporte marítimo para o centro da cidade e municípios como São Gonçalo e Niterói. A extraordinária densidade populacional de cerca de 300 mil habitantes se equipara a cidades de porte médio, revelando um potencial econômico de mão de obra fantástico, comprimido em menos de 15km².

Opinião - 08/06/2012 - Edição nº 1575

Opinião

Na Ribeira existe um problema gravíssimo de trânsito. A Rua Pires da Mota é antiga e de paralelepípedos. Embora seja estreita, funciona em mão dupla ligando a Rua Maldonado com a Praça Iaiá Garcia. De aparência bucólica a via é acesso para uma das maiores fábricas de derivados de petróleo da Shell e diariamente centenas de grandes e pesados caminhões circulam num vai e vem agitado, coisa normal para o movimento de uma grande e importante empresa. Todavia, moradores e comerciantes estão exaustos com as complicações geradas quando dois caminhões se encontram em sentido contrário e o trânsito fica trancado por longos períodos. A coisa só é resolvida quando um dos gigantes sobre rodas consiga dar a ré, realizando manobras perigosas sobre as calçadas totalmente ocupadas por outros veículos. O transtorno já dura bastante tempo, mas é preciso estudos e uma solução imediata da CET-Rio. A população local é unânime em apontar a transformação em mão única como medida mais simples para resolver o problema.

Opinião - 01/06/2012 - Edição nº 1574

Mais Lidas

1

20/03/2020 - Edição 1981

Nos bastidores da notícia

2

27/03/2020 - Edição 1982

Aplicativo conta com 75 motoristas

3

27/03/2020 - Edição 1982

Pequenos mercados lutam contra a crise

4

20/03/2020 - Edição 1981

Pandemia do Covid-19 preocupa a Ilha