Opinião

Opinião

O transporte marítimo sempre foi fundamental na vida dos insulanos, mas agora com as alterações no trânsito do centro da cidade, que restringe cada vez mais o uso de automóveis, esse tipo de transporte de massa se tornou absolutamente indispensável. O sistema de transporte marítimo operado pela CCR Barcas, por concessão do estado, mais do que nunca deveria funcionar melhor e com mais embarcações. Os passageiros reivindicam viagens a cada 30 minutos nos horários de rush, na ida das 6h à 10h e na volta das 16h às 21h, e isso é o mínimo que a concessionária precisa adotar de modo urgente.

Opinião - 14/02/2014 - Edição nº 1663

Opinião

Quando declarei nesta coluna que o morador da Ilha é um sujeito feliz, comparei com os moradores de outras regiões da cidade. Nenhum outro local do Rio de Janeiro tem o sentimento de bairrismo e participação nas coisas que acontecem nas ruas e no seu bairro como o insulano. É verdade que as autoridades parecem se lixar para o nosso eventual desconforto e sofrimento, mas somos mais unidos que os outros. Até no sofrimento, o que não é nenhuma vantagem, pelo contrário.

Opinião - 07/02/2014 - Edição nº 1662

Opinião

Essa semana, agentes da prefeitura fizeram uma nova investida para manter limpas as calçadas da Ilha e orientar a população para não jogar lixo nas ruas. Dezenas de pessoas foram autuadas e vão pagar multa de cerca de R$ 90. Quem foi flagrado não gostou, mas a maioria dos pedestres concorda que só fazendo doer no bolso, algumas pessoas apreendem. Se vai resolver, não sei, mas pelo menos, alguma coisa está sendo feita para melhorar o aspecto da cidade.

Opinião - 24/01/2014 - Edição nº 1660

Opinião

Estou intrigado com as declarações feitas pelo Ministro da Fazenda Guido Mantega que, nesta quinta (12), deu entrevista à imprensa sobre a sua decisão de prorrogar por mais um ano a fabricação de automóveis sem Air Bags e freios tipo ABS. Segundo a entidade que representa as montadoras de carros, a partir de janeiro, a norma seria cumprida integralmente por todos os fabricantes sem necessidade de nenhuma prorrogação. Há três anos que as empresas se preparam para só colocar no mercado carros com esses dois importantes itens de segurança. Desde 2010, que a medida vem sendo exigida e implantada de modo gradual.

Opinião - 13/12/2013 - Edição nº 1654

Mais Lidas

1

20/03/2020 - Edição 1981

Nos bastidores da notícia

2

27/03/2020 - Edição 1982

Aplicativo conta com 75 motoristas

3

27/03/2020 - Edição 1982

Pequenos mercados lutam contra a crise

4

20/03/2020 - Edição 1981

Pandemia do Covid-19 preocupa a Ilha