Notícias

Poucos respeitam os sinais de trânsito

O avanço de sinal vermelho é uma das imprudências mais cometidas no trânsito da região. São tão poucos os sinais de trânsito respeitados pelos motoristas que apenas os semáforos da Estrada do Galeão, da Rua Cambaúba, em frente ao shopping e o do supermercado Mundial do Cacuia, não entraram na lista de queixas dos pedestres que se sofrem para tentar atravessar nos sinais da região.


11/10/2012 - Edição 1593

Na esquina na Estrada do Dendê com a Avenida Paranapuã ninguém respeita os sinais
Na esquina na Estrada do Dendê com a Avenida Paranapuã ninguém respeita os sinais

 

O avanço de sinal vermelho é uma das imprudências mais cometidas no trânsito da região. São tão poucos os sinais de trânsito respeitados pelos motoristas que apenas os semáforos da Estrada do Galeão, da Rua Cambaúba, em frente ao shopping e o do supermercado Mundial do Cacuia, não entraram na lista de queixas dos pedestres que se sofrem para tentar atravessar nos sinais da região.    A situação mais crítica é na Avenida Paranapuã, além do sinal vermelho ser completamente ignorado, a pintura da maioria das faixas de pedestres não existem mais. Janaína Alves conta o medo que tem de deixar o filho Cauã de 11 anos atravessar sozinho a esquina da Estrada do Dendê com a Avenida Paranapuã, próximo a concessionária Fiat.   – Não consigo deixá-lo ir até o ponto para pegar o ônibus da escola sozinho, porque os carros passam voando aqui como se o sinal ficasse sempre verde. Até motoristas de ônibus avançam, é um absurdo total. Esses dias mesmo, soube de uma criança que quase foi atropelada aqui e o motorista foi embora e não quis nem saber. Quando estou junto, pelo menos, esperamos um momento que não tem carros passando para atravessar correndo, mas até atrasado na escola por causa do sinal, ele já chegou – desabafa Janaína que mora na Estrada do Dendê. Nos sinais de trânsito da Estrada da Cacuia, próximos ao cemitério e ao Hospital Paulino Werneck, a situação se repete. Motos, kombis e vans estão entre as principais reclamações de quem anda a pé.   – Quando os motoristas de kombis não avançam, eles param em cima da faixa para deixar passageiros no sinal que fica na esquina com a Rua Mileto Maciel. Nunca vi uma guarda de trânsito por aqui. Vejo alguns lá pelo sinal do Mundial, mas é aqui que algumas pessoas são atropeladas. Morro de medo de um motoqueiro acelerado me pegar, às vezes vou andando até o sinal do Mundial para evitar o risco – conta Almerinda que tem 67 anos e mora no Cacuia.   Para o comerciante Marcos Campos a solução é aumentar a instalação de pardais na região. “Não vejo outro jeito dos motoristas serem educados, só mesmo correndo risco de levar multa. Tem ainda aqueles sinais que abrem por poucos segundos para o pedestre atravessar como na Estrada do Dendê, próximo a Santa Maria Madalena. Os motoristas até respeitam, mas o pedestres têm que correr do mesmo jeito. Os sinais estão uma bagunça”, reclama.   A Cet-Rio informou ao Ilha Notícias que vai agendar o serviço de pintura das faixas de pedestres apagadas e regularizar o tempo dos sinais de trânsito na Avenida Paranapuã e na Estrada do Dendê até o próximo mês, já a Guarda Municipal prometeu reforçar a fiscalização contra os avanços na próxima semana.