Notícias

Ilha já tem Orquestra de Câmara

A Orquestra de Câmara da Ilha está formando músicos de comunidades carentes. Nos ensaios, a cargo do maestro Erivaldo Fraga, eles aprendem a tocar instrumentos como violino, violoncelo, viola, trompete, flauta transversa, contrabaixo e clarineta, além de aula de canto...


04/11/2011 - Edição 1544

Músicos de todas as idades ensaiam sob a regência do maestro Erivaldo Fraga na Casa de Cultura
Músicos de todas as idades ensaiam sob a regência do maestro Erivaldo Fraga na Casa de Cultura

A Orquestra de Câmara da Ilha está formando músicos de comunidades carentes. Nos ensaios, a cargo do maestro Erivaldo Fraga, eles aprendem a tocar instrumentos como violino, violoncelo, viola, trompete, flauta transversa, contrabaixo e clarineta, além de aula de canto. O projeto, que começou há quatro meses com alunos do maestro, atraiu outros insulanos com interesse em música erudita e já conta com 20 músicos. Mesmo com ensaios apenas uma vez por semana, a orquestra fez uma boa apresentação de estreia no dia 25 do último mês na quadra da Acadêmicos do Dendê.

 

Fazer parte da orquestra é um orgulho para Mateus Cândido, de 15 anos. Ele é morador da Vila Joaniza e cursa o 9° ano da Escola Municipal Lavínia de Oliveira. Mateus começou a se interessar pelo violino vendo apresentações de orquestras na TV e encontrou na banda da sua igreja, uma oportunidade de começar a tocar.

 

– Um programa na TV sempre mostrava apresentações de orquestras e entrevistas com músicos e a igreja que frequento montou uma banda. De cara me interessei pelo violino. No começo, o maior desafio foi conseguir manter a postura com o instrumento, sentia muitas dores – conta Mateus que toca há três anos e sonha em seguir carreira.

 

Os caçulas do grupo vêm de fora da Ilha para aprender a tocar violino. Gabriela Carine de Oliveira e Pedro Lucas Rodrigues, ambos com nove anos, foram convidados pelo professor Charles de Carvalho, morador dos Bancários. Charles, que toca violoncelo na orquestra, conheceu os pequenos dando aulas numa escola em Santa Cruz da Serra. Agora, toda semana as mães os trazem para os ensaios. Viviane Rodrigues, mãe de Pedro Lucas, aprova o interesse do filho e diz que o comportamento agitado em casa deu lugar a disciplina. "Ele adora. Se eu deixar ele passa o dia inteiro tocando e ficou mais calmo. É uma excelente atividade, fico muito orgulhosa do desempenho dele", conta.

 

Entre os adultos, Serebias de Lourenço, de 73 anos e Calebe Lousada, de 42 anos, são os responsáveis pelo som da flauta transversa e do trompete. Serebias, que mora no Jardim Carioca, é músico militar aposentado e ficou empolgado com a possibilidade de usar novamente a flauta para se apresentar, agora por hobby. Calebe conta que começou a tocar trompete sozinho ainda quando era criança. "Com a orquestra tenho a oportunidade de estudar o instrumento", diz o morador das Pitangueiras.

 

O maestro Erivaldo ressalta o compromisso que todos têm que ter com os ensaios e diz que a música é uma fonte de harmonia, disciplina e bem estar para quem toca e ouve. Para ele, um dos destaques da orquestra é o violinista Isaac Newton, de 19 anos, morador da Vila Joaniza. "Isaac já toca há cinco anos e é um exemplo de determinação. Ele é o spalla da orquestra", explica o maestro.

 

A Orquestra de Câmara da Ilha já tem apresentações marcadas para os dias 17 de dezembro, às 17h, no musical natalino do Forte de Copacabana e no dia 21 de dezembro, às 19h, no concerto da Casa de Cultura Elbe de Holanda. Os ensaios acontecem todas às terças, às 17h, no teatro da Casa de Cultura. Informações: 2462-0402.

 

Por: Juliana Araujo