Boca no Trombone

Boca no Trombone

Tem uns galhos presos por cordas na rede elétrica na Rua Acaituba em frente ao Restaurante e Pizzaria Brasas Grill, no Jardim Carioca. Desde a tempestade da quarta-feira de cinzas do ano passado, que os galhos permanecem no local. Está um perigo pois ficam carros e pedestres parados embaixo. Marcelo Candido, via WhatsApp.


15/03/2019 - Edição 1928

Buraco na entrada do estacionamento próximo a passarela do Extra é perigo para motoristas e pedestres
Buraco na entrada do estacionamento próximo a passarela do Extra é perigo para motoristas e pedestres
Alerta Light! Tem uns galhos presos por cordas na rede elétrica na Rua Acaituba em frente ao Restaurante e Pizzaria Brasas Grill, no Jardim Carioca. Desde a tempestade da quarta-feira de cinzas do ano passado, que os galhos permanecem no local. Está um perigo pois ficam carros e pedestres parados embaixo. Marcelo Candido, via WhatsApp. Pedestre refém Por duas vezes, eu estava atravessando o sinal com a minha filha no carrinho de bebê, na Rua Jaime Perdigão, próximo ao Colégio Paranapuã, no Tauá e quase fui atropelada por uma van. Na primeira eu fui reclamar e o motorista desceu muito irritado, como se eu estivesse errada. Fiquei pensando no que aconteceria se eu fosse atropelada com minha filha. Acho que nada. Até quando, nós insulanos, vamos ter que aguentar esse tipo de atitude? Fernanda Gamal, via Facebook. Donos das calçadas Aos finais de semana, os donos de trailers na Praia da Freguesia causam transtorno e impedem o direito de ir e vir dos pedestres colocando mesas, cadeiras e até churrasqueiras na calçada tomando-a por completo. Não há fiscalização e as pessoas tem que passar pela rua para poder continuar a caminhada. Richard Diniz, via facebook. Local de despejo? Faltam caçambas de lixo na Praia da Rosa, o que faz com que muitos sacos de lixo acabem parando no mar, o deixando ainda mais poluído. É comum também a presença de carros incendiados ou abandonados no local que estão transformando um trecho da praia em lixão. Marcela Campos, via e-mail. Assalto no Aterro Fui assaltado à noite no Aterro do Cocotá depois da saída das barcas. O Aterro está muito escuro e isso favorece a ação de criminosos. Fiquei sem o celular e uma quantia em dinheiro. É comum também a presença de usuários de drogas no local, o que também é um absurdo já que consomem drogas livremente. Carlos Pereira, via Facebook.  Maconha na barca Sou usuária das barcas e, diariamente, presencio alguns passageiros fumando maconha na parte de trás da embarcação. Devido ao vento, o cheiro vai todo pra dentro da barca, causando desconforto aos outros passageiros. Já que a CCR Barcas não coloca seguranças nas embarcações, gostaria de pedir policiamento para reprimir tal prática ilícita. Fernanda Santos, via e-mail. Vans no Shopping É um absurdo a quantidade de vans que se aglomeram em frente à porta do Ilha Plaza Shopping. O pior é que esse problema se repete há anos e as autoridades não conseguem achar uma solução. Elas permanecem no local bloqueando o trânsito literalmente. Outro dia pude perceber uma van parada 15 minutos à espera de passageiros. Luana Maia, via WhatsApp. Manoel Marreiros A Rua Doutor Manoel Marreiros, nos Bancários, está com diversos buracos. Começam próximo ao Colégio Amadeu Rocha e seguem por toda a via. Alguns estão em uma curva, oferecendo perigo para motoristas e motoqueiros. Precisamos que esses reparos sejam feitos urgente para evitar acidentes. Fábio Santos, via Facebook. BRT sem ar Frequentemente os usuários da linha Galeão x Alvorada do BRT, sofrem com a falta de ar-condicionado no transporte. Quando o número de passageiros aumenta, o calor piora. Não aguentamos mais. Maurício Belmiro, via Twitter. Corredor às escuras Com este calor queremos frequentar o Corredor Esportivo à noite, para tomar um ar fresco, mas fica difícil com a escuridão em diversos pontos do local. A falta de iluminação deixa o lugar muito inseguro. As lâmpadas precisam ser trocadas. Manoel Souza, via e-mail. Rua Amapurus Os pedestres que transitam pela Rua Amapurus, no Tauá, sofrem com os carros estacionados nas calçadas. Moradores de um condomínio e uma oficina ocupam boa parte das calçadas com os veículos, obrigando os pedestres a andar no meio da rua. Roger Souza, via e-mail. Cheiro insuportável A quantidade de lixo na areia da Praia do Galeão atrai urubus, deixa o local horrível e mostra o descaso com a limpeza na região, logo na entrada da Ilha. Nesta semana, enquanto aguardava um ônibus no ponto da Peixaria, o mau cheiro estava insuportável. Marco Antônio Ferreira, na redação. Carros nas calçadas Diversos moradores ao longo da Avenida das Enxadas, nos Bancários, próximo ao INPS, não respeitam as calçadas da via. Estacionam os carros em cima das calçadas, fazendo com que idosos e mães com carrinhos de bebês passem pela rua. Alguns até chegam a “reservar” vagas com o auxílio de cones. Ana Paula Silva, via facebook. Obra demorada Não é possível uma obra na principal via da Ilha, sendo a única entrada e saída da região, demorar tanto. Há semanas que esse trecho está assim, prejudicando diariamente a vida das pessoas. Gustavo Escobar, via Facebook. Caros abandonados Há mais de dois anos que três carros estão abandonados na Rua Baviera, no Cocotá, em frente a Igreja Universal. Os veículos estão atrapalhando os moradores. Afonso Paiva, na redação.  Orla desmoronando A orla da Praia da Rosa está vergonhosa. Precisamos urgentemente de reparos no local, pois a qualquer momento uma pessoa pode cair no local ou até mesmo um carro, o que já até aconteceu uma vez. Precisamos da ajuda do poder público. Hendrick Costa, via  Facebook.