Boca no Trombone

O povo fala!

Vandalismo na Praça Pedra da Onça


07/08/2020 - Edição 2001

Aparelho de ginástica localizado na Praça Pedra da Onça foi vandalizado
Aparelho de ginástica localizado na Praça Pedra da Onça foi vandalizado

Pedido de socorro
A Rua Agenor de Almeida Loyola, no Bancários, precisa ser melhor patrulhada. Na madrugada da última segunda (3), ouvi gritos de uma mulher pedindo socorro de dentro de um veículo que passava pela via. Tentei entrar em contato com a Polícia, mas como não soube informar a placa ou o qual era o veículo eles não puderam ajudar. Se houvesse uma viatura na rua, poderiam agir rapidamente. Luis Linhares, via WhatsApp.

Ponto ocupado
As autoridades de trânsito precisam tomar uma atitude em relação aos veículos que estacionam nas baias dos pontos de ônibus na Ilha. Em frente ao supermercado Extra é absurda a quantidade de carros de passeio que ficam parados no local. Dessa forma, os ônibus são forçados a parar no meio da rua para pegar passageiros. Jorge Júnior, via WhatsApp.

Dendê sem água
Os moradores da comunidade do Dendê não estão aguentando mais a falta de água. Há cinco meses que sofremos com problemas crônicos de desabastecimento. Até quando vamos ter que conviver com isso? Lúcia Martins, via WhatsApp.

Rua Alasca
Na Rua Alasca, no Jardim Guanabara, há um trecho próximo à Rua Ipiru que precisa ser fiscalizado. O local fica repleto de carros na calçada que atrapalham a passagem de pedestres e dificultam a de alguns veículos, como o caminhão da Comlurb. Sem falar que, como moro próximo, quando tento sair com o carro da garagem esses veículos parados atrapalham a visibilidade. Maria Nunes, via WhatsApp.

Passarela
Está impraticável aos pais passarem com carrinho de bebê pela passarela que fica em frente ao Hipermercado Extra, na Estrada do Galeão. Até entendo que os pinos de contenção sejam para proteger o patrimônio, mas acaba por impedir cadeirantes e bebês em carrinhos de utilizarem a passarela. Shirley Adelaide, via WhatsApp.

Cadê o 922?
Onde foi parar o ônibus da linha 922? Os moradores de Tubiacanga simplesmente não conseguem mais pegar esse ônibus, porque ele só passa nos três primeiros horários da manhã. A impressão que temos é que esse ônibus sumiu. Stefani Costa, via Twitter.

Carros nas calçadas
As calçadas da Rua Mestre Rodrigues, no Tauá, é completamente tomada por carros. É impossível o pedestre não transitar pela rua, porque não sobra espaço. Isso é uma falta de respeito com os pedestres. Amanda Silva, via Twitter.

Confusão
O cruzamento que fica localizado em frente à Praça dos Bancários é uma verdadeira zona. Ninguém respeita o sinal ali e cada motorista faz o que quer. O local precisa de medidas drásticas para ordenar o trânsito. Fiscalização eletrônica, o que for, mas que resolvam a situação. Bruno Castro, via WhatsApp.

Calçada na orla da Praia da Rosa precisa de reparo

Barulheira
A pandemia parece que não existe mais para os frequentadores dos quiosques da Praia da Engenhoca. O pessoal voltou a se aglomerar em massa aos domingos para fazer festa e ouvir música alta o dia inteiro. O incômodo, que havia sido paralisado por conta da quarentena, agora voltou com tudo. Jorge Monteiro, via WhatsApp.

Atitude inexplicável
As pessoas que jogam lixo na calçada da Estrada da Porteira, em frente ao número 541, não tem consciência nenhuma. Diversas vezes vi pessoas despejando lixo na calçada, mesmo com as caçambas vazias. Caio Monteiro, via Instagram.

Máscara nos ônibus
Os motoristas de ônibus precisam ter pulso mais firme na fiscalização dos passageiros que entram no veículo. Na última semana, peguei um ônibus frescão da Ideal no sentido Centro do Rio e havia um passageiro sem máscara. Pedi para que ele colocasse e ele foi extremamente grosseiro comigo. Comuniquei ao motorista para que tomasse uma providência e nada foi feito. Marcus Loureiro, via WhatsApp.

Ônibus lamentável
É inacreditável o estado de conservação dos ônibus que a Paranapuan disponibiliza para o insulano. Na última semana, peguei um veículo da linha 328 que estava com o parachoque traseiro quebrado e a cordinha para solicitar a parada do veículo completamente frouxa, sem funcionar. Sem falar na sujeira que estava. Lamentável. Alice Vieira, via WhatsApp.

Sobragi e Dendê
O cruzamento da Estrada do Dendê com a Rua Sobragi é um caos, ninguém respeita o tempo do sinal para os pedestres. É um risco enorme para quem passa no local, ainda mais por ter um colégio perto. Anderson Maia, via WhatsApp.

Assim é demais
Muitos motoristas estão estacionando seus carros sobre as calçadas da Rua Eduardo Nadruz, na Portuguesa. Os pedestres são obrigados a passar pelo meio da rua e correm risco de atropelamento. Cadê a fiscalização? Marcelo Souza, via WhatsApp.

Mais tempo
Os sinais de trânsito que ficam em frente à estátua do Renato Russo são péssimos para atravessar. Eles ficam abertos para os veículos por vários minutos, mas para os pedestres são poucos segundos. Ele já abre novamente quando ainda estamos atravessando a rua. Catia Carvalho, via WhatsApp.

Curva perigosa
A Rua Anajamirim, no Tauá, altura do número 1.100, é muito perigosa. A rua é de paralelepípedo e tem uma curva acentuada. Quando chove os carros que passam por ali acabam derrapando e às vezes ocorrem acidentes. Antonio Mendes, via Facebook.