Notícias

Motoristas apontam lentidão no Detran

Órgão garante que todos serviços já estão voltando à normalidade


19/02/2021 - Edição 2029

O atendimento do posto do Detran no Cocotá funciona com capacidade reduzida
O atendimento do posto do Detran no Cocotá funciona com capacidade reduzida

Usuários do Detran estão preocupados com as dificuldades para realizar os serviços obrigatórios sob responsabilidade do órgão. Desde a interrupção do atendimento presencial, que ocorreu de março a agosto do ano passado, em virtude da pandemia, até hoje há relatos de motoristas que ficam semanas para tentar regularizar alguma pendência, fato que gera enorme transtorno para a pessoa que perde horas importantes do dia em busca de uma solução.

O gerente de supermercado, Moacyr Andrade, de 56, que mora na Portuguesa, conta que precisou deixar o carro parado na garagem por cerca de um mês e meio, porque não conseguia agendar o serviço de emplacamento e transferência de propriedade nem no site tampouco via telefone. E quando conseguiu, para seu espanto, mesmo morando na Ilha e tendo dois postos do Detran por perto, era para um posto localizado em Belfort Roxo, em um outro município, que fica a 50km de sua casa.

— Vivi uma situação que beirava o desespero. Eu precisava do carro para me deslocar, já que trabalho fora da Ilha, e eu não podia andar. Tentava de todas as formas fazer o agendamento, mas a resposta sempre era a mesma. Sem dúvidas é uma situação de ineficiência muito grande — comenta Moacyr.

Órgão garante: os serviços estão voltando ao normal

No posto do Detran localizado no Cocotá o atendimento é lento. Mesmo com o sistema de agendamento, há filas para praticamente todos os serviços e poucos funcionários. Nas linhas de vistoria, por exemplo, que pode ser feito três carros por vez, apenas um faixa funciona. Durante o feriado de carnaval, o posto não funcionou gerando ainda mais transtorno. Os usuários ainda suspeitam que no final da tarde, faltando alguns minutos para o fim do horário comercial, o sistema costuma cair e eles são obrigados a reagendar para voltar em um outro dia.

— Estou há quinze dias para resolver o problema de documentação do meu carro que está para vencer. Fiquei horas esperando atendimento, mas foi em vão. Ou seja, deixei de faturar no aplicativo neste período e, provavelmente, daqui há alguns dias, terei que perder dinheiro também para resolver isso. Uma vergonha — afirmou Josué Teixeira, que é motorista de aplicativo.

Os problemas no Detran dão margem para que as pessoas andem na ilegalidade sob esta justificativa. Na Ilha, por exemplo, muitas motos circulam sem placa e a explicação é o mau funcionamento do órgão para a regularizar dos veículos.

O Detran informou que as unidades ficaram inoperantes no início do mês de fevereiro, devido a problemas no serviço de internet interrompido pela concessionária OI. Todos os serviços estão sendo retomados normalmente e o agendamento já pode ser realizado para os serviços de registro de veículos, habilitação e identificação civil.