Notícias

Ilha vive onda de furtos a residências

Polícia diz que quadrilha de São Paulo age no Jardim Guanabara


Por Nycolas Santana

05/07/2024 - Edição 2205

Um dos membros da quadrilha foi preso após tentativa de roubo na R. Eduardo Botelho
Um dos membros da quadrilha foi preso após tentativa de roubo na R. Eduardo Botelho

A Ilha do Governador passa por uma onda de furtos a residências e os moradores tem vivido dias de apreensão. Estão acontecendo casos de invasão domiciliar, trazendo medo e insegurança para os insulanos.

De acordo com informações da Polícia Civil, uma quadrilha especializada em roubos e furtos domiciliares tem atuado na região com criminosos oriundos do estado de São Paulo. Este grupo organizado tem efetuado diversos furtos em residências, tendo como alvo sobretudo casas no bairro do Jardim Guanabara.

Segundo o delegado titular da 37ª DP, Felipe Santoro, os membros da quadrilha tem como modus operandi esperar a vítima sair de casa para invadi-la e furtar pertences de maior valor e menor volume, como joias, aparelhos eletrônicos e dinheiro.

— Tem sido uma prática comum de criminosos de São Paulo vir para a Ilha do Governador para tentar o roubo de residências, mas nós temos conseguido frustrar a maior parte dessas ocorrências. Já conseguimos efetuar a prisão de um criminoso desta quadrilha no mês de janeiro e de outro no mês de junho deste ano — afirma o delegado Felipe Santoro.

Na quinta-feira (4), um membro desta quadrilha foi detido por policiais do programa Segurança Presente. Ele, juntamente com outros quatro criminosos, tentou roubar pertences de uma residência localizada na Rua Eduardo Botelho. O criminoso junto com mais dois comparsas teria feito a família moradora da casa de refém, enquanto outros dois aguardavam no lado de fora dentro de um veículo.

— Abordamos o veículo que estava parado na frente da casa e eles dispararam contra a gente. Após a troca de tiros, os bandidos fugiram no carro. Depois disso conseguimos entrar na casa e resgatamos a família que estava sequestrada, além de deter um dos criminosos que fez parte da ação — conta o major Gustavo Valagão, comandante do programa Segurança Presente na Ilha.

A 37ª DP informou que a investigação continua e que está empenhada em capturar os demais integrantes da quadrilha. A Polícia Militar disse que está trabalhando em conjunto com a Polícia Civil para conter novas ações desta quadrilha na região.