Notícias

Danny é tri no brasileiro de Jiu-jitsu

Moradora do Dendê sonha em participar do Mundial na Califórnia


20/03/2020 - Edição 1981

O primeiro título brasileiro da carreira foi conquistado no campeonato em Barueri
O primeiro título brasileiro da carreira foi conquistado no campeonato em Barueri

O último Campeonato Brasileiro de jiu-jitsu foi de vitória para a insulana Daniela Soares, 34, conhecida como Danny, que é moradora do Dendê e se tornou tricampeã da competição. Com 18 medalhas de ouro e outras dez vitórias em grandes competições na carreira, a Faixa Roxa sonha em participar de alguma competição internacional este ano.

Nascida e criada em Itabuna, na Bahia, junto com cinco irmãos, a vaidosa Danny não era ligada ao esporte. Só em 2011 se mudou para Ilha com a família após o falecimento da mãe e incentivada pelos dois irmãos, que já lutavam jiu-jítsu em um projeto social no Dendê. Eles insistiram para que ela começasse a treinar, e Danny resolveu seguir os passos da família.

— Quando decidi dar uma chance para mim no esporte comecei aos poucos, mas logo me apaixonei. Em 2015 participei da primeira competição no Esporte Clube Jequiá e saí campeã. Daí em diante nunca mais parou. Entrei para a equipe Nova União, orientada pelo mestre Ricardo Gavião, que dá aulas no Esporte Clube Cocotá.

O mestre Ricardo Galvão foi quem incentivou Danny a lutar pelo título brasileiro da federação CBJJ/IBJJF. Em 2017 veio o primeiro título de Campeã Brasileira na faixa azul, conquistado durante um campeonato em Barueri (SP), e o feito se repetiu em 2018 e 2019.

— Não é fácil ser mulher, competir sem apoio, sem patrocínios e contar apenas com a ajuda dos amigos, tirando dinheiro do próprio bolso. Mas eu tenho orgulho da mulher que me tornei, porque ouvi várias vezes que eu não iria conseguir e que eu não era boa o bastante, mas engoli o choro e isto me foi combustível para cada competição.

Hoje Danny mora com a irmã no Dendê, é manicure, ajuda nos afazeres da casa e treina todas as semanas no Esporte Clube Cocotá, visando um novo título brasileiro. Apesar de todas as vitórias, nunca teve retorno financeiro, mas conquistou o respeito e admiração dos colegas na academia. Seu objetivo agora é disputar o Mundial, que será realizado na Califórnia este ano.

Danny busca apoio e patrocínio para continuar crescendo no jiu-jitsu. Ela encontrou no esporte uma forma de mudar sua vida quebrando preconceitos e barreiras. Ela sonha em se formar faixa preta e dar aulas, compartilhando com outras pessoas seu conhecimento e a experiência de uma vencedora. Informações: 97670-9819.